Segunda-feira
19 de Abril de 2021 - 

Controle de Processos

Usuário
Senha

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Newsletter

Nome:
Email:

Previsão do tempo

Hoje - São Paulo, SP

Máx
22ºC
Min
16ºC
Pancadas de Chuva

Terça-feira - São Paulo, SP

Máx
22ºC
Min
15ºC
Parcialmente Nublado

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,63 5,63
EURO 6,75 6,75
IENE 0,05 0,05
LIBRA ES ... 7,79 7,79

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . . . . .
Dow Jone ... % . . . . . . .

Comarca de Ilha Solteira recebe posto do Cejusc

Evento on-line realizado na manhã desta segunda-feira (1º). A solenidade de instalação do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) da Comarca de Ilha Solteira foi realizada. na manhã desta segunda-feira (1º). A unidade visa facilitar o acesso à Justiça, dando celeridade às causas e incentivando a resolução de conflitos por meio do diálogo. O evento, que aconteceu de forma virtual em razão das recomendações de segurança para evitar a propagação da Covid-19, marca a 235ª unidade do Cejusc no Estado de São Paulo. O coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), desembargador José Carlos Ferreira Alves, representando o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, disse que a instalação representa um ganho para toda a região. O magistrado ressaltou que, nos últimos oito anos, cerca de 4,5 milhões de conflitos foram resolvidos de forma amigável - grau de eficácia superior a 96%. “Aqui é a vontade das partes que prepondera. Elas decidem o melhor caminho, de acordo com suas possibilidades e necessidades. O acordo, então, tem, por parte do Judiciário, uma atuação meramente homologatória. Essa é, também, a razão de tamanha eficiência”, contou. Para o presidente da Seção de Direito Público do TJSP e coordenador da 37ª Circunscrição Judiciária (CJ) - Andradina, desembargador Paulo Magalhães da Costa Coelho, através da instalação de centros de conciliação, “que possuem extraordinário alcance social”, o Poder Judiciário se faz presente na vida das comunidades, levando eficiência na solução de conflitos, que deixam de transitar na estrutura de um processo. Segundo o diretor do fórum de Ilha Solteira e coordenador do novo Cejusc, juiz Jamil Nakad Junior, a conciliação e a mediação são soluções permanentes da Justiça. “Esses métodos estão disponíveis no Poder Judiciário, pois conciliar é decisão inerente à vontade do litigante em qualquer esfera e em qualquer instância”, falou. O magistrado também afirmou que esses postos promovem a desjudicialização de demandas e a elevação do espírito solidário entre todos. “O momento é de superação da cultura do litígio”, e complementou: “A instalação do novo Cejusc vem atender, de forma pragmática, a eficiência. O Cejusc facilita o acesso à Justiça”. O prefeito de Ilha Solteira, Otávio Augusto Giantomassi Gomes, disse que a instalação marca mais um momento histórico para Ilha Solteira. “A sociedade mudou. Cada vez mais há necessidade de se buscar mecanismos de soluções rápidas para conflitos do dia a dia. Através do diálogo, intermediados por agentes capacitados, as partes poderão – elas mesmas – resolver suas questões de forma justa, rápida e pacífica”, discursou. Também prestigiaram a solenidade o coordenador regional da Associação Paulista de Magistrados (AMB), juiz Antonio Fernando Sanches Batagelo, representando a presidente da Apamagis; os juízes Ana Flávia Jordão Ramos Fornazari (1ª Vara da Comarca de Pereira Barreto), Luciano Correa Ortega (2ª Vara de Pereira Barreto) e Rafael Almeida Moreira de Souza (3ª Vara de Santa Fé do Sul); o promotor de Justiça da 2ª Promotoria de Ilha Solteira, Vinicius Barboza Scolanzi; o presidente da 199ª Subseção da OAB – Ilha Solteira e procurador do Município, Fabio Corcioli Miguel; o delegado de Polícia de Ilha  Solteira, Miguel Gomes da Rocha Neto; o comandante da 2ª Cia do 28º BPMI de Ilha Solteira, Cap. PM Jean Roger da Silva; prefeito de Itapura, Fábio Dourado; o presidente da Câmara Municipal de Itapura, vereador Alberto Batista do Nascimento; e a presidente da Associação Comercial e Empresarial de Ilha Solteira, Ana Paula Lucatto Kfouri. Cejuscs - atendem gratuitamente demandas das áreas Cível e de Família, como Direito do Consumidor, cobranças, regulamentação ou dissolução de união estável, guarda e pensão alimentícia e regulamentação de visitas. Não há limite de valor da causa. Conciliadores ou mediadores auxiliam os envolvidos a buscar uma solução para o problema, sob a supervisão do juiz coordenador. Se houver acordo, ele é homologado pelo magistrado e tem a validade de uma decisão judicial. Assista à solenidade.     Serviço Cejusc de Ilha Solteira Endereço: Av. Brasil Norte, 1.680 – Zona Norte E-mail: cejusc.ilhasolteira@tjsp.jus.br Telefone: (18) 3743-3451 *Em razão da pandemia, o atendimento está sendo feito de forma virtual.     imprensatj@tjsp.jus.br     Siga o TJSP nas redes sociais:  www.facebook.com/tjspoficial www.twitter.com/tjspoficial www.youtube.com/tjspoficial www.flickr.com/tjsp_oficial www.instagram.com/tjspoficial
01/03/2021 (00:00)
Visitas no site:  2742536
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia